sábado, 26 de setembro de 2009

instantes

INSTANTES
"Se eu pudesse novamente viver a minha vida, na próxima trataria de cometer mais erros. Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais, seria mais tolo do que tenho sido.
Na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.
Seria menos higiênico.
Correria mais riscos, viajaria mais, contemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas, nadaria mais rios.
Iria a mais lugares onde nunca fui, tomaria mais sorvetes e menos lentilha, teria mais problemas reais e menos problemas imaginários.
Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata e profundamente cada minuto de sua vida; claro que tive momentos de alegria.
Mas se eu pudesse voltar a viver trataria somente de ter bons momentos. Porque se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos; não percam o agora.
Eu era um daqueles que nunca ia a parte alguma sem um termômetro, uma bolsa de água quente, um guarda-chuva e um pára-quedas e, se voltasse a viver, viajaria mais leve.
Se eu pudesse voltar a viver, começaria a andar descalço no começo da primavera e continuaria assim até o fim do outono.
Daria mais voltas na minha rua, contemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças, se tivesse outra vez uma vida pela frente.
Mas, já viram, tenho 85 anos e estou morrendo"
Jorge Luís Borges

SONHOS A DORMIR


:: MAE, A MINHA VIDA É UM SONHO?
:: NAO DUARTE A SUA VIDA É REAL.
:: QUE BOM MAE, PORQUE É TAO BOA QUE PARECE UM SONHO.
:: OS SONHOS EXISTEM PORQUE A VIDA EXISTE.
:: MAE, MAS OS SONHOS MAUS ENTAO SAO MESMO SONHOS, QUANDO ESTAMOS A
DORMIR...
:: POIS SAO DUARTE, DEPOIS É BOM ACORDAR E SABER QUE ERA SÓ UM SONHO
MAU QUE DEPOIS SAIU E VOOU.
:: FOI PRO LIXO, MAE?
:: FOI MEU AMOR.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

o ar em nós

O espaço em nós é um balao de ar, onde sopramos nós, sopram os outros, sopra a vida. A elasticidade do balão permite que nos confundamos com ele... Parece que quanto mais sopram nele, maiores somos também... E há uma verdade nisso. A verdade de sermos almas receptivas, mas cuja generosidade é medida e avaliada pelo tamanho do balão.
O bom dos balões é serem tembem capazes de voar. À medida que os sabemos tirar de dentro de nós. Pari-los. Como uma mãe que desincha no dia de dar à luz. E o bom de crescermos é aprendermos a pôr os baloes a voar... ainda que presos pelo fio à nossa mao. E os balões lá fora, acima das nossas cabeças, libertam espaço. O espaço para entrarmos também, bem, no balão dos outros.
Com o tempo muito do que sopra cá para dentro, vai tambem soprando de forma diferente. Os filhos descobrem novos balões; as mães levam o oxigénio para muito mais longe de nós, algures lá para cima das nuvens; os pais dos nossos filhos desistem aos poucos de poluir com fumo a alma do teu balão; a vida ensina-nos a filtrar quem sopra e, assim, com o tempo, rearrumamos o espaço cá dentro. E descobrimos lugar para aquilo que nos parecia tão dificil de integrar em nós. E muito do que condicionava a nossa disponibiliade, vai-se transformando... lentamente e subtilmente.
Um dia acontecem coisas novas. Inesperadas. Adequadas ao nosso novo Eu desse dia novo, porque o espaço em nós faz-se novo também, ou diferente, e provavelmente surpreendente, para quem faz caminho na vida como tu. No sentido de recuperar espaço de tudo o que tanto se instalou em nós, e que às vezes cansou e foi sendo demais. Porque os baloes tambem voam e também sopram para fora. You'll see.

Love u and your ballon.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

confesso

admiro tanto a minha gente. percebo tao bem as minhas escolhas. é tao verdade que me inspiram. é tao verdade que me fazem sentir bem, pelo que dizem, pelo que fazem na coerencia dos sims e dos nãos. pelos enganos, e tentaçoes. pelas gargalhadas de cumplicidade. gente, minha praia, que estão no mapa pra ficar. e pra nunca mais eu, abrir mão.obrigada por tudo e tanto.

contagio bom.

contagios colectivos. nao se resiste. imita-se, cola-se, apodera-se. sao as almas juntas a dançar. vestidas de corpos. linguagem universal de gestos imediatos.vibraçoes. ondas. não se explica, sente-se. vivem-se dias e momentos que pra sempre nao se esquecem. e, eu estive lá. estive lá quando vi. quando vi, vivi, e partilhei. vida boa, nos é dada em momentos assim. riu-me para dentro, e para fora.

Oprah Feeling / I Gotta Feeling Live at Oprah's 24th Season Kickoff Party

sexta-feira, 11 de setembro de 2009


GOSTO DE TI, FAÇAS O QUE FIZERES. DE ELA PARA MIM, DE MIM PARA ELA. OBRIGADA PIPINA.
não teme quem não deve.
somos as nossas circunstancias.
vivemos permanentemente a ter de escolher. com a noçao de que a liberdade da escolha tem lá dentro a noçao de que nenhuma escolha tem tudo. porque nada tem tudo. mas o balanço é nosso, e isso é a vida. a arte é viver contente pelas escolhas que se fazem. temos de saber que uma escolha com merito, é aquela que liberta, e por isso não nos pesa. a verdade vale para tudo. essa é para mim a unica escolha absoluta. o acordo da verdade dentro de nós.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

já:

andei no concorde
bebi o melhor vinho
tive 1 filho
cantei num coro
fugi de casa para um concerto do bowie em madrid
chorei muito
ri muito
dancei muito
abracei muito
festejei a vida com 400 amigos
me mascarei
sonhei tanto
subi ás arvores
tive medo do mar
fui à india
fiz planos
rezei
descobri musicas delirantes
me arrependi
larguei o orgulho
amei
desamei
contemplei
saltei muros
toquei piano e viola
guiei depressa
me atrevi
fumei erva
sei o meu mapa astral
alinhei chakras
me comovi
invejei
dei saltos de alegria
dormi horas a fio
li oscar wild, almada e outros que tais
me perdi
me encantei
declarei
arrisquei
gritei
me senti imortal por tanta vez......


e,

continuo achando que ainda ha tudo
e tanto pra fazer..


andar de balao
usar um chapeu
fazer uma horta
escrever um livro
educar meu filho
estar atenta aos amigos
fazer leite creme
declarar amor gratuito
trocar sonhos
e esperar..
a vida é boa!

TU EXISTES

Ei! Sorri... Mas não te escondas atrás desse sorriso...Mostra aquilo que és, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o teu sorriso, assim como eu.
Vive! Tenta! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ama acima de tudo, ama a tudo e a todos.Não feches os olhos para a sujeira do mundo, não ignores a fome!
Esquece a bomba, mas antes, faz algo para combatê-la, mesmo que te sintas incapaz.Procura o que há de bom em tudo e em todos.
Não faças dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.
Aceita! A vida, as pessoas, faz delas a tua razão de viver.
Entende! Entende as pessoas que pensam diferente de ti, não as reproves.
Ei! Olha... Olha a tua volta, quantos amigos...Já tornaste alguém feliz hoje?Ou fizeste alguém sofrer com o teu egoísmo?
Ei! Não corras. Para que tanta pressa? Corre apenas para dentro de ti.
Sonha! Mas não prejudiques ninguém e não transformes o teu sonho em fuga.
Acredita! Espera! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.Chora! Luta! Faz aquilo que gostas, sente o que há dentro de ti.
Ei! Ouve... Escuta o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Sobe... faz dos obstáculos degraus para aquilo que achas supremo, mas não esqueças daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubre! Descobre aquilo que há de bom dentro de ti.Procura acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Tu... não te vás embora.Eu preciso dizer-te que... te adoro, simplesmente porque TU EXISTES!! Charles Chaplin

Everybody's Free to Wear Sunscreen! (ORIGINAL VERSION)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

TUDO O QUE NÃO É DADO PERDE-SE...



THAT'S ALL THAT REALLY MATTER!!!!!!!!

pendentes dependentes

das coisas que mais me aflige são pendentes. sou mesmo fóbica de pendentes. não aguento viver pendurada em desencontros de tempo. em não verdades, por falhas de comunicaçao, em ausencia.
as vezes acordo na urgencia do esclarecimento, nao se deve deixar para depois o que devia ser dito e feito hoje. a flor que nao se deu, a mensagem que nao se enviou, o balao que nao se partilhou no voo, a carta que nao se escreveu, a declaraçao que se adiou, sempre por causa da tentaçao de que amanha tb se faz.
sim, a vida faz-se de todos os dias. mas há coisas inadiáveis, pela energia que trazem e que perdem prazo e efeito pelo incumprimento no tempo....perdem-se. e nao aguento permitir por inercia ou distraçao que elas não se cumpram. bom, tenho bom remédio, é parar para dar espaço a isso. é parar para me ouvir, é parar para dar o que tenho. é nao deixar adiar, porque só eu sei o sentimento que experimento pela pureza do espontaneo.sem filtros. gratuito.
as vezes falho..pois falho. quero mesmo e muito ser melhor. ja esta, ja desabafei...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

quando gostamos muito, sentimos as dores dos outros, quase como se fossem nossas.
quando gostamos muito pomos em nós o coraçao do outro.
quando gostamos muito queremos dar ao outro o nosso bem estar, como se o tempo passasse a voar mais depressa e o levasse para outro sentir, o presente que se faria passado.
quando gostamos muito também acreditamos que tudo vai passar bem.
quando gostamos muito, estamos e somos. e choramos juntas e rimos juntas e damos abraços, e juntas vimos longe, e tambem sabemos que um dia a vida dança-se com os braços no ar.....
adoro te. tu sabes.
AS FLORES DA NOITE


Agora nada os separa. Estao afastados há anos. Não sabem como, nem onde, nem com quem andam. Passam os anos e os dias e passam os dias e os anos a pensar um no outro. São como as flores da noite que crescem enquanto dormimos. Não se vêem.E por isso não envelhecem. Não se falam. Já não se zangam. Não se encontram. Já nao se deixam. Agora nada os separa. O amor que deu cabo deles protege-os para toda a vida. Separados mal se tinham apaixonado, deixaram de viver sozinhos. Um sem o outro, sem saber como nem onde nem com quem andam, andam como nunca andaram.